Por: Coluna Pelo Estado

Desde o início da pandemia, Santa Catarina registrou 38.408 casos da covid-19 segundo os dados divulgados no painel do governo estadual, até 9 de julho. O número de infectados mais que dobrou em 30 dias e chegou a 447 mortes. E um dos piores efeitos da doença se revela na situação das unidades de atendimento. O número de cidades próximas ao limite máximo da capacidade de leitos de UTIs vem aumentando. 

Na região da capital, que chegou a 97% de ocupação dos leitos nesta quinta-feira, 9, prefeitos de Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça se uniram para adotar medidas em conjunto. As novas regras de isolamento na região começam a valer no sábado, 11. O acesso às praias e atividades físicas ao ar livre estão proibidos. O horário de funcionamento do comércio também foi reduzido e há mais limitações para bares e restaurantes, que só poderm ficar abertos até as 23h. O transporte público – retomado nas cidades  – não foi incluído no acordo e ficará a critério das gestões locais. Shoppings centers funcionarão de segunda à sábado das 12h as 20h e com ocupação máxima de 40%.

Joinville e Itajaí lideram o número de mortes registradas pela doença no estado, com 50 mortes cada. Em plena curva ascendente do vírus. Esta semana, a direção do Hospital São José, em Joinville, anunciou que a a unidade chegou a limite de internações. O mesmo ocorreu em Tubarão, no Sul.

O governo do Estado tem somado esforços para abertura de novos leitos, que desde o início da pandemia soma 570 novas unidades. Em conversa com prefeitos da Grande Florianópolis nesta sexta-feira, o secretário de Saúde, André Mota, disse que ” os municípios estão entendendo a proposta do Estado de descentralização das interferências de gestão”, e prometeu que o Estado poderá auxiliar na criação de uma ala intensiva no Hospital de Biguaçu.

Ocupação de leitos de UTI 

Joinville

Uma das situações mais preocupantes em relação aos leitos de UTI é no município mais populoso do Estado, Joinville. A cidade soma 59 pacientes internados em UTI. Dados da prefeitura apontam que o número de casos confirmados estava em 3.479 até 9 de julho, com 2.245 pacientes recuperados. Segundo o painel do Estado, que apresenta dados mais defasados, Joinville registrou 3.026 pessoas com a doença até 9 de julho.

O Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, do Governo do Estado, Hospital São José, da Prefeitura, estão trabalhando no limite da capacidade. A rede privada está entre 40% e 70% de ocupação da UTI para covid-19.

Grande Florianópolis

A ocupação dos leitos em Florianópolis chegou a 97% na quinta-feira 9. Depois disso, as lideranças dos municípios da Grande Florianópolis se reuniram, mais de uma vez, para adotar medidas conjuntas e amenizar a situação. A capital tem 35 pacientes internados em leitos de UTI. 

Entre as deliberações, os prefeitos decidiam não adotar novas medidas de flexibilização até que o numero de casos ativos diminua. Além dos prefeitos de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu, uma das reuniões teve a participação do secretário de Saúde, André Motta Ribeiro.

Os prefeitos também pretendem pagar metade do valor para que o Estado abra mais leitos, no entanto, ocupação seria exclusiva aos moradores locais.

Balneário Camboriú

O Hopital Ruth Cardoso, o Hospital do Coração e o Hospital da Unimed em Balneário Camboriú estão sem UTIs disponíveis. O município lidera a escalada do vírus na região da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI). Segundo dados da prefeitura, 2.566 casos foram registrados na cidade até 9/6. No painel do estado, são 2.351. A cidade ocupa a terceira posição com pacientes em UTI no estado, com 30 internados.

O número de óbitos em BC também está aumentando acima da média, considerando os 11 municípios da AMFRI. Os índice saltou 53% na cidade frente os 21% na AMFRI. Balneário totaliza 24 mortes por covid-19, ficando em terceiro lugar nesse índice no estado.

Jaraguá do Sul

Jaraguá do Sul tem dez pacientes internados com covid-19 e ocupa a 11ª lugar em número de pacientes. No entanto,  o município tem dez leitos para adultos e dez para crianças. Os leitos de UTI habilitados para tratar adultos com a covid-19, em Jaraguá do Sul, atingiram 100% de ocupação na tarde de quinta-feira, 9. Os infantis tinham 10% de ocupação até a tarde de quarta, 8.

Além de pacientes locais, Jaraguá recebe pessoas de outras cidades, o que contribuiu para a taxa de ocupação esgotar. Dos pacientes internados nos leitos de UTI adulto, sete são de outras cidades.