Por: Andréa Leonora

Na tarde desta segunda-feira (10), representantes da Associação de Diários do Interior (ADI-SC) e da Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori-SC) estiveram na Casa D’Agronômica, em Florianópolis, para entregar uma carta de agradecimento ao governador Eduardo Pinho Moreira. Em fim de mandato,  Moreira comanda o Estado até o final de 2018 e entregará o posto para o governador eleito Carlos Moisés da Silva no dia 1º de janeiro. Ele integrou o executivo estadual por oito anos: mais de sete anos como vice-governador de Raimundo Colombo e os últimos nove meses como governador efetivo.

O presidente da ADI-SC, Ámer Felix Ribeiro, na foto acompanhado do vice-presidente da entidade, AdrianoKalil, parabenizou Pinho Moreira por manter as portas abertas para os jornais do interior. O que é reforçado no documento entregue pelo presidente da Adjori-SC, Miguel Ângelo Gobbi, que enfatizou a importância dada por Moreira aos veículos de comunicação. “Vossa Excelência acreditou nesse potencial de agregar, associar, conciliar, informar, comunicar, que os jornais impressos representam porque possuem nome, rosto e endereço, preservam a história, a tradição e a cultura de cada região, são elo entre o poder público e a comunidade”, diz o documento.

Na carta de agradecimento, as entidades reafirmam a certeza de que fazem parte da estratégia de construção de um Estado mais vigoroso e igualitário. “Estamos certos de que, como porta-vozes das comunidades do interior, fomos fundamentais para fazer chegar as notícias e campanhas de interesse público na casa de cada catarinense”, atestam.

Pinho Moreira agradeceu a visita e disse que foi um desafio comandar o Estado em um período de dificuldades. Apesar disso, afirmou, os pagamentos foram mantidos e os salários foram depositados em dia, diferentemente do que acontece em outros estados.

Transição

O governador também falou um pouco sobre o processo de transição. Ele está fechando as contas para entregar o Estado saudável para a próxima gestão e disse que Moisés é um homem “inteligente e tranquilo”. Para Moreira, Santa Catarina está em uma situação financeira muito melhor do que a de outros estados, mas é necessário estar atento ao aumento do gasto público e à eficácia da gestão, concluiu.

(Fotos e texto: Murici Balbinot/ Editado por: Andréa Leonora)